31
mai
2012

O prazer da autodescoberta

O prazer da autodescoberta

Saber dosar as coisas importantes da vida é fundamental na busca do equilíbrio que traz a tão almejada paz interior e a autorrealização. Não poderia ser diferente ao assumir uma coordenação de um trabalho voluntário apaixonante como é o Projeto Dentista do Bem.

Há quem julgue ser uma loucura assumir um voluntariado em uma fase da vida em que se está em plena atividade, batalhando pela sobrevivência; em uma época em que se tem filhos pequenos. O ideal seria esperar a aposentadoria? Esperar sobrar tempo para se dedicar ao próximo?

Quase dois anos depois de ter ingressado na TdB, fazendo um balanço geral, vejo que nunca precisei abrir mão da minha vida pessoal, e tampouco da profissional. Sempre com muita dedicação, consegui desempenhar meu papel, transformando sorrisos e fazendo a diferença na vida de algumas pessoas, inclusive na minha.

Claro que nisso tudo existe um grande segredo. Segui o conselho de Confúcio, que sabiamente dizia: “Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida.”

 

Jakeline Dantas
Coordenadora e DENTISTA DO BEM de Pelotas/RS



30
mai
2012

Sala dos Espelhos

Sala dos espelhos

O ser humano, de maneira geral, encontra-se atônito com tudo que está ocorrendo à sua volta. Ao mesmo tempo em que contempla grandes avanços tecnológicos proporcionados por mentes brilhantes, ele vê muitos dos seus semelhantes parecerem regredidos, em decorrência de comportamentos baseados num “primitivismo selvagem”.

O homem está em evolução, devendo desenvolver as características do amor. E é urgente que cuidemos das nossas relações interpessoais. Mas para cuidar destas relações é preciso refletir e questionar alguns pontos ainda cegos para cada um de nós. Por exemplo, onde está o grande amor?

Impressionante como a maioria das pessoas (e me incluo entre elas) procura esse amor, em alguma pessoa especial, em algum lugar. Mas aquilo que procuramos fora é uma necessidade interna de autoencontro.

O grande amor está dentro do nosso universo interior. Nós olhamos sempre para fora. Jogamos no outro aquilo que nos pertence. Paremos um pouco e observemos… Aquilo que mais nos incomoda no outro é aquilo que mais nos impede de fazer contato conosco mesmos. Aquilo que mais nos causa repúdio em um grupo é o que mais está presente em nós.

Nas relações interpessoais, se uma coisa bate e dói, independente do que seja, precisamos olhar para nós mesmos, porque isso está presente em nós e muitas vezes é um ponto cego de que não temos consciência (fofocas, críticas, inveja, ciúme, estrelismo, egoísmo, orgulho…).

Por isso estamos falando da sala dos espelhos, porque o outro é nosso espelho fiel, nos vemos nele a todo momento. Quando a gente joga pedra em alguém, sempre estamos atirando num espelho que nos reflete. Lembremos que nós somos exatamente como o outro, na mesma proporção que somos conosco mesmos.

Em um grupo podemos dizer que nos encontramos na sala dos espelhos onde cada membro é um espelho mais ou menos translúcido e límpido que nos revela a nossa própria imagem – lembrando que encontramos sempre aqueles com quem temos menos afinidade, nossos espelhos fidelíssimos, que nos mostram e nos revelam com tanta clareza o que somos; e são com eles que temos mais oportunidades de aprender e desatar assim os nós existentes.

Já é hora de nos respeitarmos e nos conhecermos para nos tornamos mais maduros, sensatos e responsáveis, valorizando sempre aqueles que caminham conosco, sem egocentrismos.

 

 

Adriana Papel Dib
Coordenadora e DENTISTA DO BEM de São Luís de Montes Belos/GO



29
mai
2012

Homenagem

por Nícia Paranhos Arruda
(coordenadora voluntária de Barra Bonita e Igaraçu do Tietê/SP)

 

Não sinto inveja de ninguém (eita sentimento “pequeno”). Pelo contrário, vibro muito quando tenho notícias de que alguém se deu bem, ganhou alguma coisa, trocou o carro, comprou uma casa, fez uma viajem etc. Mas tenho que confessar que morro de inveja da minha costureira.

Imaginem vocês que ela está disponível apenas até as 16h00 porque todas as tardes ela toma café com a MÃE. Tem coisa melhor que poder trocar idéias com a mãe todos os dias? (Sempre me pego, tomando “emprestado” a mãe de alguém, rsrsrsr…)

Minha mãe foi uma mulher batalhadora, se casou aos 33 anos, nos idos anos de 1954, onde já era considerada ” solteirona”. E sabe por quê? Não tinha tido tempo pra namorar, pois trabalhava fora, não era “dona de casa”. Fato este inédito, pois somente uma minoria de mulheres naquela época se arriscavam trabalhar fora de casa, principalmente numa cidade pequena do interior, diferente dos dias de hoje.

Então tenho o maior orgulho em dizer que minha mãe foi “pioneira” e que sempre esteve à frente do seu tempo. Ah! Esqueci de dizer que trabalhava fora numa profissão masculina, como Cartorária, e sem ter concluído o primeiro grau de escolaridade. “AUTODIDATA” foi a melhor definição que ouvi da minha mãe, dita por um primo meu mais velho, e que me encheu de orgulho…

Continuando… Com apenas 15 anos de casada e com duas filhas (14 e 12 anos) ficou viúva e com a missão de concluir a educação e formação das filhas, pois em casa os papéis eram invertidos. Meu pai que ficava em casa com as obrigações domésticas e minha mãe trabalhava fora (em agosto, no mês dos pais, eu conto sobre meu pai, capítulo à parte ).

Nós, as filhas, fomos então submetidas a um regime quase militar. Pra ela era imprescindível que fôssemos exemplos, pois tinha que provar que “conseguiria” ainda que sem a ajuda da figura masculina. Nunca se permitiu um segundo casamento. Nada que algumas “armações” não aliviassem um pouco esse regime, rs.

Consideramos que cumpriu muito bem seu “intento”. Com muita luta, formou suas filhas – minha irmã é médica -, nos passando valores e condutas de vida inquestionáveis.

Quando já desconectada da vida (minha mãe sofreu de Mal de Alzheimer), minha maior aflição era de que tudo que ela mais lutara na vida (que foi para nos dar um estudo), foi justamente o que nos impediu de cuidar dela o tempo todo. Com nossas profissões não tínhamos total disponibilidade. Então a solução foi contar com enfermeiras, 03 na verdade, que no final foram suas filhas, pois a referência mais próxima eram elas. Nós, as filhas éramos as “estranhas” – muito triste isso!

Conto tudo aqui, para fazer uma homenagem à minha mãe e deixar meu recado: Tirem o maior proveito da companhia e da convivência da MÃE , aproveitem o dia das mães para se redimirem de “pendências”, coloquem em dia seu amor por elas…

Mamãe, a senhora me deixou exemplos, valores e condutas que até hoje me norteiam. Tento te imitar nessa difícil missão de “criar e educar filhos”. Agradeço e reconheço o privilegio de ser tua filha!

 



28
mai
2012

O lado bom das coisas…

O lado bom das coisas…

Fiquei pensando em alguns temas para este texto. Cheguei a escrever dois antes de resolver fazer este!

Estou acostumado a só enxergar o que é ruim, os defeitos, as coisas erradas, o negativo! Pensando nisso, resolvi desabafar mais uma vez!

Todos nós passamos diariamente por situações mais ou menos complicadas. Sempre temos problemas para resolver e nossos problemas não são maiores do que os dos outros; eles podem ter uma prioridade maior, mas isso também é muito relativo! A pessoa do nosso lado tem as prioridades dela, e isso deve ser respeitado.

Preciso aprender que para cada problema existe uma saída. E com ela crescer, evoluir!

Enxergar o lado bom das coisas me faz refletir melhor! Ter esperanças! Acreditar que tudo se resolve, no seu tempo! Que a vida realmente vale a pena! Que as amizades devem ser fortalecidas sempre e que a união das pessoas pode sim levar a um futuro melhor!

Gostaria que fossemos um pouco mais otimistas! Precisamos aprender com os erros. Os problemas nos fazem crescer! Superá-los significa, além de sucesso, paz e certeza de continuar no caminho certo!

Vamos aprender a enxergar cada vez mais o lado bom das coisas!

 

Marcos Jordão
Coordenador e DENTISTA DO BEM de São Paulo/SP



25
mai
2012

Tia, faz um Face pra vó!

Tia, faz um Face pra vó!

Esses dias eu tive uma baita surpresa ao abrir meus emails. Tinha uma mensagem enviada pela minha avó Marina: “aos meus netos e sobrinhos, estou comunicando a vocês que agora eu também tenho email. Ele é maroca@…”.

Eu li e reli várias vezes para ver se realmente era isso que tinha entendido: minha VÓ agora virou uma “internauta”?” Uau, achei aquilo o máximo! Fiquei tão orgulhosa dela, minha vózinha, de 85 anos (ela não gosta de revelar a idade, mas desculpe vó… tive que contar para meus amigos entenderem o tamanho do meu orgulho).

Por alguns minutos fiquei relembrando a história da minha avó: uma senhorinha toda moderninha, de um metro e meio de altura, sempre de salto alto (até seu chinelinho de ficar em casa tem um saltinho), que a vida toda costurou para a alta sociedade de Bauru… fez o vestido de noiva da minha mãe, há 38 anos, o meu vestido de noiva, há15 anos e até hoje costura para fora. Hoje aproveita as suas habilidades com agulhas e linhas para fazer serviço social, como voluntária, ajudando mulheres carentes.

Poxa, quanto orgulho da minha avózinha! Como queria que todos meus amigos a conhecessem!

Foi aí que postei uma mensagem para minha tia no Facebook: “tia faz um perfil no Face pra vó”! E não é que todos os netos, primos e meus amigos, que nem a conhecem começaram a campanha junto comigo postando: “tia faz um Face pra vó!”

Achei o máximo isso!

Agora estamos esperando o Face dela. E quando fizer, eu terei o maior orgulho de apresentá-la a vocês!

Vóóóóó faz seu face logo!

 

Luciana Bason
Coordenadora e DENTISTA DO BEM de Pindamonhangaba/SP



23
mai
2012

Vou contar umas verdades sobre esta morena

 

Vou contar umas verdades sobre esta morena

 

Não sou político nem tenho pretensão de ser, mas existem verdades que não podem ser escondidas. Moro em Campo Grande há quase 17 anos e me orgulho de ser, quase, um Campo-grandense… Nesta Cidade Morena, é assim que a chamamos, nasceu meu pequeno príncipe, preciso dizer mais alguma coisa??? Não sei se preciso, mas vou dizer.

É difícil fazer política pública aqui, quase impossível. Tentamos algumas vezes emplacar nossos kits de higiene bucal na rede pública, mais nada ainda. E, pasmem vocês, não é por desinteresse dos políticos. Vocês querem saber por quê? Porque a Saúde Pública Odontológica aqui vai muito bem, obrigado. É isso mesmo, Campo Grande já ganhou o prêmio do Programa do Governo Federal “Brasil Sorridente”. É referência internacional nesta área.

Ano passado, nossa Capital foi escolhida, por indicação do Ministério da Saúde, a receber uma equipe de Moçambique para conhecer o Sistema Odontológico implantado na Rede Pública Municipal. Em anos anteriores a Capital recebeu visitas de profissionais da República Dominicana, Bolívia, El Salvador, Peru, entre outros.

Alguns postos de saúde possuem tratamento nas especialidades de Endodontia, Periodontia, Cirurgia, Odontopediatria, Dentística, Radiologia, atendimento a pacientes com necessidades especiais e Prótese. Três Unidades Móveis de Saúde para os Centros de Educação Infantil e mutirões na zona rural. Programa de prevenção à cárie dentária realizado em todas as crianças de 0 a 14 anos da rede pública. Centros Regionais de Saúde com plantões odontológicos, 24 horas, exatamente isso, 24 horas.

Todos os alunos da rede pública recebem no início do ano uma bolsa com material escolar, roupas, tênis e um kit de higiene bucal. Um por ano é melhor do que nada, mas é pouco, não é? Então, é nesta brecha que vamos entrar… Ufa… Vamos tentar emplacar um projeto direcionado a jovens na idade de 14 a 18 anos – lembram-se de mais algum projeto nesta faixa etária? Eles adoraram a história do primeiro emprego, amaram. Os kits de higiene bucal daqui não abrangem estes jovens. Nosso vereador achou a ideia fantástica, fizemos uma reunião com a secretária da ação social e ela adorou também. Eles não querem simplesmente emplacar uma lei que ficará na gaveta, eles querem mais… Ainda bem, eu e o André também.

Kits na Farmácia Popular? Eles acham que seria muito complicado para uma cidade com quase 1 milhão de habitantes… muito dinheiro investido e com possibilidade da população não ir buscar. Kits nas cestas básicas? São muito pouco distribuídas em Campo Grande, de 300 a 500 por mês, podem acreditar, só isso… O índice de pobreza é muito pequeno. Agora marcarão uma reunião com as três secretarias juntas: Ação Social, Saúde e Educação. Não é o máximo?

Claro que existem problemas. Claro que existe corrupção. Claro que existem políticos que pensam e olham somente para o seu umbigo. Mas não são todos, graças a Deus!

Adoro a minha cidade morena, linda, limpa e principalmente saudável. Ainda bem que foi aqui que escolhi para viver, trabalhar e criar meu filhote.

 

Estevom Molica
Coordenador e DENTISTA DO BEM de Campo Grande/MS



22
mai
2012

Ensaio sobre o endetulismo total

por Luiz Roberto Scott
(coordenador voluntário de São Paulo/SP)

 

Despretensiosamente baseado na obra de J.Saramago

…Existe uma coisa dentro de nos que não tem nome, essa coisa somos nos…
(J. Saramago) ( Ensaio sobre a cegueira )

Um dia numa cidade grande o sinal abriu e todos os carros andaram menos um…

(Meu Deus, perdi todos meus dentes!!)…

As pessoas vinham em seu auxilio e o motorista não conseguia emitir nenhum som… Não conseguia expressar sua agonia e seu desespero. Seguiu para casa, como fazia habitualmente, parou na garagem do prédio e passou pelo porteiro sem dizer uma palavra, como fazia habitualmente.

Não conseguia se concentrar- o que vou fazer, como ficarei agora? Como poderei trabalhar? Como vou poder comer? Ao se olhar no espelho não se reconhecia…

Passou a noite inteira, agitado e perguntando-se o que fazer… No dia seguinte teria que estar cedo no trabalho e receberia a visita de um importante figurão da chefia do escritório central… Como faria? Ele que era o responsável por todas as contas da filial, como iria poder encarar o tal figurão…

Amanhece o dia, ele toma seu banho e se vê em frente à pia empunhando a escova dental já com pasta… o que fazer ? o que eu farei?

Pega o elevador e aperta-se entre as pessoas que já desciam, silenciosamente como fazia habitualmente; passa pelo porteiro e segue de carro até o escritório.

Estaciona, passa pelo porteiro, em silêncio, como sempre; caminha até sua mesa. A maioria das pessoas já estava em suas mesas no escritório, separadas por paredes de vidro, todas envolvidas nos seus afazeres; olhares fixos nas telas dos computadores… Ele abriu o aplicativo como de costume e começou a preencher planilhas e relatórios de estratégias para o desenvolvimento dos negócios do escritório e sucesso da empresa.

A manhã passou rapidamente, o figurão também, através do vidro pode vê-lo caminhando rapidamente pelo escritório, falando ao celular, e com um notebook semiaberto digitando algo apressadamente. Neste momento, um sinal sonoro o trás de volta à sua tela do computador… era uma mensagem de e-mail… E era do figurão :

“ aguardo o relatório por email, ainda hoje….” Imediatamente anexou o relatório ao próprio e-mail que recebera, e enviou. Ufa! Missão cumprida!

Lembrou-se do aniversario de sua irmã e que teria que comprar um presente, e ao menos ligar para ela… no próprio PC teclou www.floresdiversasepresentesquaisquerparatodososfins.com selecionou um lindo arranjo, comprou com o cartão e mandou entregar… Acessou o facebook e deixou-lhe uma mensagem no perfil com tudo àquilo que ele queria ter dito a ela a vida toda…

O dia voara, já era hora de ir para a caminhada no parque, seguiu para lá e já de tênis enfrentou aquelas 2 horas de exercícios diários, em silêncio como de costume. Voltou para casa, e a rotineira passagem pelo porteiro e subida pelo elevador silenciosa.

Dias se passaram, meses se passaram…

Um dia ao sair de casa logo pela manhã, tomou o elevador e resolveu sorrir para as pessoas que lá estavam… E para sua surpresa todos sorriram com aquele sorriso vazio igual ao dele. Sorriu para o porteiro que sorriu vazio.

No escritório acenou para todos através do vidro e sorriu e eles lhe sorriram vazio…

Na praça, no parque… Aquele vazio havia se multiplicado em todos os habitantes daquela cidade…

Mas ele havia descoberto uma coisa fantástica, mesmo vazios os sorrisos eram manifestações das pessoas e este era o sinal para a mudança de sua rotina; manifestar-se-ia mais, abraçaria mais; choraria mais…imediatamente ligou para sua irmã, para marcarem um jantar ou algo assim… o sinal de ocupado misturou-se com o som estridente das buzinas dos automóveis que o cercavam, a avenida a sua frente vazia, sinal aberto… Atrás imenso engarrafamento… E buzinas…

Abriu os olhos, arrumou-se no banco do carro, ajeitou o retrovisor e ao sorrir notou… Estavam todos lá!

Restava-lhe acelerar…

 



22
mai
2012

Fábio Bibancos na Folha de S. Paulo

O Dr. Fábio Bibancos assinou um artigo na seção Tendências e Debates da Folha de São Paulo de hoje.

Clique aqui para ler.



22
mai
2012

BENFEITORES: MIL SORRISOS SE ABRIRAM EM 2012!

Vocês fizeram a sua parte, nós fizemos a nossa! No final de 2011, promovemos a campanha Benfeitores TdB com o objetivo de levantar os fundos necessários para viabilizar o atendimento odontológico de mais mil jovens. E graças ao apoio de quase 800 pessoas, que compraram a nossa causa e vestiram a nossa camisa, atingimos a mata.

Arregaçamos as mangas, então, e fomos à luta! Corremos para devolver o prometido e agradecer à altura a aflição e a mobilização dos que lutaram ao nosso lado para que cada vez m ais jovens chegassem à cadeira do dentista.

E, por isso, queremos compartilhar uma excelente notícia: MIL JOVENS VOLTARAM A SORRIR!

Desde o término da campanha Benfeitores TdB, no dia 08 de janeiro, mil novos beneficiários chegaram às cadeiras de Dentistas do Bem de todo o país. A partir de agora eles receberão tratamento odontológico completo e gratuito até que completem 18 anos de idade.

E nada disso seria possível não fossem os Benfeitores TdB… graças a vocês, mil vidas serão transformadas!

Por isso, o nosso MUITOOOO OBRIGADOOOOOO… de coração!

 

Alexandre Gottlieb Lindenbojm
Alice Do Carmo Elias
André Luis Tavares Da Cruz Maia
Andre Salviatto Leite
Angemerli Maza Basaglia Teodoro
Aracélie Mayerhoffer
Biânica Silva Castro Zacarias
Camila Espinosa Diniz
Camilo De Barros
Carla Grasso
Carlos Sergio De Souza Araujo
Carol Serrao
Ccaa-Macapa
Celso Grecco
Centro Integrado Da Saude Bucal
Centro Odontologico Da Tijuca
Cristiane Andrade Gomes Shimazu
Daiz Da Silva Nunes
Dasco Assessoria Em Comércio Exterior
David Fernandez
Diego De Oliveira Gomes
Ecilda Stefanello
Ellen Aparecida Mendes Lopes
Elza Cristina Gragnano
Eric Jacomino Franco
Érica Veloso Lima
Escola Mario Quintana
Estevom Molica Neto
Fabiano Augusto Fossa De Araújo Pinto
Fernando Burattini
Fernando Gregório Solla
Gabriel Tisi
Gilvan Antonio Guimaraes Teixeira
Guavira Wissenbach Arquitetura E Gerenciamento Ltda
Heloisa Tomazoli Cyrillo
Hilton Britto Junior
Hirebe Rodrigues De Souza
Jakeline Dantas Tavares
João Rodrigues Neto
José Carlos Ribeiro Filho
Juliana Ferraz Ribeiro
Luis Antonio Namura
Luiz Gustavo Fernandes Lima Oliveira
Maira Cani Gama
Marcio Paulikevis
Marcos Rogério Takashima
Marcos Vicente Arrivabene Sanches
Marcus Vinicius Marson Pereira
Maria Gorete Da Silva Araujo
Maria Inês Romualdo Neves
Maria Lucia Conde Elias
Maria Regina Erminio De Moraes Wauid
Marlene Ana Rocha Medeiros
Marlon Mezadri Layber
Marta Cury Maia
Mateus Borges
Mauricio Rebello Moreira Querido
Míria Elias De Carvalho De Rosa
Navia Gouveia Bezerra
Nilda Dos Santos Scott
Olho D’água Das Flores
Oscar José De Carvalho Viana
Osvaldo Magro Filho
Patricia Brugnara
Regina Cosenza De Castro
Renato Nanci De Araujo Silva
Rosalind F. V. Macedo
Rosana Bazzo
Shirlei Bibancos De Rosa
Silvia Nakai Okumura
Solange De Bessa Miranda
Sônia Miriam Draibe
Sônia Regina Yokomizo
Sulivan Charlei De Miranda Leite
Valéria Cristina Lopes De Barros Rolim
Vanessa Fumero
Vanessa Leal Tavares Barbosa
Waldemar Müller
Wellyton Melo De Souza



22
mai
2012

TdB e Oral-B realizam megatriagem em São Paulo

Crianças e adolescentes podem ganhar tratamento odontológico gratuito.

Em parceria com Oral-B, a Turma do Bem – TdB realizará, no dia 10 de junho, uma megatriagem do projeto Dentista do Bem. O objetivo do evento é identificar crianças e adolescentes de baixa renda, com idade entre 11 e 17 anos, que necessitam de tratamento odontológico. Os jovens selecionados serão encaminhados para cirurgiões-dentistas voluntários que farão todo o tratamento gratuitamente até que eles completem 18 anos. A ação acontecerá das 10h às 17h na quadra da escola de samba Vai-Vai, na Bela Vista.

Escolas públicas e organizações sociais da Grande São Paulo que trabalham com crianças e adolescentes de 11 a 17 anos também podem participar da megatriagem. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 5084-7276.

 

A megatriagem – A megatriagem é gratuita e aberta ao público. Para participar, basta que a criança ou adolescente esteja acompanhado dos pais ou responsáveis, entregue cópia de um comprovante de residência (conta de água, gás ou luz, por exemplo) e apresente documento de identidade e comprovante de matrícula em escola pública (carteira de estudante, comprovante de matrícula etc.).

O processo é simples, rápido e não invasivo: o dentista faz um exame visual da condição bucal de cada jovem e preenche uma ficha com dados sobre a saúde bucal e a condição socioeconômica da família.

 

A seleção – Após a triagem, é elaborado um pequeno dossiê de cada criança e adolescente com a ficha de avaliação, uma cópia do comprovante de residência e a autorização dos pais ou responsáveis para que o tratamento seja realizado.

A seleção é feita por meio da aplicação de um índice de prioridade, que beneficia as crianças e os adolescentes mais pobres, com problemas bucais mais graves e os mais velhos, que estão mais próximos do primeiro emprego. Cada selecionado recebe uma carta com o nome e o endereço do dentista voluntário que será responsável pelo seu tratamento; para facilitar o acesso, a TdB encaminha o beneficiário para o consultório mais próximo da sua residência.

 

O tratamento – Os dentistas voluntários atendem, em seus próprios consultórios, as crianças e os adolescentes selecionados até eles completarem 18 anos. Curativo, preventivo e educativo, o tratamento é totalmente gratuito e completo, incluindo, se necessário, radiografias, orthodontia, próteses e implantes, por exemplo.

 

O projeto em São Paulo – Em São Paulo, o projeto Dentista do Bem conta com aproximadamente 1.500 dentistas voluntários. Ao todo, mais de 4.000 jovens da cidade já foram selecionados em triagens anteriores e encaminhados para atendimento.

 

Agenda:  Megatriagem gratuita do projeto Dentista do Bem

Quando: 10 de junho, domingo

Horário: 10h às 17h

Onde: quadra da escola de samba Vai-Vai – Rua São Vicente, 276, Bela Vista – São Paulo (SP)

 

Para participar é preciso:

  • Ser estudante e ter entre 11 e 17 anos.
  • Apresentar documento de identidade e comprovante de matrícula em escola pública.
  • Levar cópia de comprovante de residência.
  • Estar acompanhado do(s) pai(s) ou responsável.

 

Sobre a TdB – Turma do Bem – A TdB – Turma do Bem é uma OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público), fundada em 2002, que tem como missão mudar a percepção da sociedade sobre a questão da saúde bucal e da classe odontológica com relação ao impacto socioambiental de sua atividade. O fundador e presidente da OSCIP, Dr. Fábio Bibancos foi reconhecido internacionalmente como Empreendedor Social pela Ashoka (www.ashoka.org) e pela Schwab Foundation (www.schwabfoundation.org) por seu trabalho à frente da TdB. Mais informações em www.tdb.org.br.

 

Sobre o projeto Dentista do Bem – Dentista do Bem é o principal projeto da TdB e conta com o trabalho voluntário de cirurgiões-dentistas que atendem crianças e adolescentes de baixa renda, proporcionando-lhes tratamento odontológico gratuito até completarem 18 anos.  Atualmente, conta com a maior rede de voluntariado especializado do mundo. São quase 13 mil dentistas voluntários espalhados por todo o País – em mais de 900 municípios dos 26 Estados e Distrito Federal. O projeto também está presente em Portugal e dez países da América Latina: Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador, México, Panamá, Paraguai, Peru e Venezuela. Mais de 200 mil crianças e adolescentes passaram pelas triagens do projeto e 25 mil já foram encaminhadas ao dentista.

 

Sobre Oral-B – Liderança em Cuidado Bucal – A marca Oral-B foi integrada à Procter & Gamble desde 2006 e possui uma linha completa de produtos de higiene bucal que inclui desde escovas dentais elétricas e manuais, especiais e interdentais, até fios, antissépticos e cremes dentais. Agora é possível encontrar o creme dental Oral-B em quase todas as lojas do país, com opções específicas para alguns tipos de necessidades, como cuidado da gengiva e clareamento bucal, contando com opções para todos os bolsos. As escovas de dente da marca Oral-B são as mais usadas pelos dentistas no mundo.

 

Sobre Procter & Gamble – A P&G toca e melhora a vida de 4,4 bilhões de pessoas ao redor do mundo com seu portfólio de marcas confiáveis e de qualidade. As marcas líderes da companhia incluem Pampers®, Ariel®, Always®, Pantene®, Mach3®, Pringles®, Downy®, Iams®, Oral-B®, Duracell®, Olay®, Head & Shoulders®, Wella®, Gillette®, Ace® e Febreze®. A P&G possui operações em 80 países e suas marcas estão disponíveis em mais de 180 países ao redor do mundo. Para mais informações sobre a P&G e suas marcas, acesse o site www.pg.com/pt_Br.


 

CONTATOS COM IMPRENSA

www.TdB.org.br

Tel./fax (11) 5084-7276