28
jun
2013

Aconteceu em Roma

Aconteceu em Roma

Não teria como deixar de falar da nossa viagem a Europa… Agradecimentos e mais agradecimentos a todos que estavam envolvidos, desde a organização, equipe TdB do Brasil e Portugal, nossos patrocinadores, em especial a Oral B, e a todos os outros 21 coordenadores… “Nosso convívio foi uma experiência ímpar… perfeito!!!

E como se não bastasse o encontro com o Papa Francisco I, no nosso último dia em Roma, a TdB nos surpreendeu com carta de nossos familiares… imaginem, só choro!!! Através desta turma de loucos, fomos reconhecidos pelo nosso trabalho voluntário e atravessamos o Atlântico, e graças ao Manoel, recebi em palavras o reconhecimento de minha filha que gostaria de compartilhar com vocês

“Mãe…

Quero começar pela melhor parte, dizendo o quanto eu te amo! Tenho que te agradecer profundamente por sempre estar do meu lado, ser mãe, pai, irmã, conselheira… Muitos foram os momentos difíceis que passamos, mas sempre com muito esforço e um belo sorriso no rosto você lutou para que tudo ficasse do meu agrado. Você é meu exemplo de amor, carinho, força, fé… Lembra quando eu nem sabia andar, você estava lá pra me segurar; quando eu queria chorar, você enxugava minhas lágrimas, me fazendo rir; as inúmeras brigas, sempre se tornando motivo de risada no final… e quanto já fez por mim e eu nem sequer agradeci. Me orgulho tanto em ter uma mãe que se esforça pra trazer de volta a felicidade dos jovens e crianças, devolvendo seus sorrisos e a alegria de viver. Hoje estou aqui em pensamento e coração para te agradecer e parabenizar por ter chegado tão longe, junto com todos os outros dentistas e voluntários que fazem parte desta Turma do Bem maravilhosa! Vejo que como forma de agradecer, te devo todo o meu amor, respeito, gratidão, sorriso, carinho e te dizer que quando precisar de alguém, chame por mim, e eu irei correndo com toda ternura do mundo para lhe dar minha vida se for preciso. Obrigada por tudo que passamos juntas, seja sempre essa pessoa maravilhosa, que se empenha em fazer o bem, sendo objeto de admiração. Amo e respeito pelo ontem, por hoje, pelo amanhã e para sempre.

Sua filha, Leticia.”

Turma do Bem… é só emoção!!!

Ana Carolina Massaro
Coordenadora de Marília/SP 



26
jun
2013

Dentistas do Bem Além Mar

Dentistas do Bem Além Mar

A coluna deste mês não podia ter outro assunto que não fosse a viagem dos Dentistas do Bem a Portugal e a Itália.

Desde que fui anunciado entre os 20 melhores, coisa que jamais tinha pensado, venho aguardando ansiosamente esta viagem!!! Estar com estas pessoas incríveis em uma viagem é algo maravilhoso, independentemente do destino!!! Tantas pessoas interessantes, tantas histórias de vida e poder compartilhar com elas esta experiência torna tudo ainda mais emocionante!!!

Conhecer Lisboa e seus arredores foi incrível. Estar no local de onde saíram os portugueses que descobriram o Brasil e conhecer lugares lindos foi o máximo!!

Roma foi um sonho!!! Poder conhecer grandes monumentos da história como o Coliseu, Pantheon e sentir que Roma é pura História!!! Passear pelas ruelas da cidade a noite, rindo que nem loucos e terminar na noite contemplando a Fontana de Trevi com um Gelato na mão são experiências que jamais esqueceremos!!!

Mas a viagem não foi só farra, comilança e risadas. Foi também trabalho.

Pudemos conhecer a Fundação EDP, seus projetos futuros com a TdB e saber como anda o projeto em Portugal. Trocamos experiências com todos da viagem sobre o nosso trabalho como Dentistas do Bem. Partilhamos erros e acertos. Dividimos dúvidas, projetos e alinhamos o nosso trabalho para que possamos fazer crescer a Turma do Bem!!!

E além de tudo isso teve o Papa.

E a nossa audiência com o Papa Francisco teve ares de novela. O primeiro capítulo foi a carta convite, todos ficamos eufóricos em conhecer de perto um Papa, independente da religião que seguimos; a carta era para sermos recebidos pelo Papa Bento XVI, mas este renunciou.

Aí veio os momentos de tensão!!! Quem será o novo Papa? Será um Brasileiro? O convite da audiência está mantido? Tantas interrogações que deixavam todos loucos!!! Coitado do Hilário e todo pessoal da TdB! Se desdobraram em mil!!

Habemus Papam, e era um Argentino, um desconhecido para grande maioria, mas ele veio para quebrar protocolos, paradigmas, renovar a igreja e quase que instantaneamente todos ficaram fãs dele.

Momentos de tensão!!!! E a nossa audiência?? Será confirmada?? Será privada?? Ninguém sabia a resposta!!!

Como aquelas reviravoltas típicas das novelas, de vamos conseguir, de negativas e de negociações, o convite enfim chega e com ele a certeza de que os Dentistas do Bem sentariam a uns 10 metros do Papa Francisco, em um local reservado aos chefes de Estado. Muita emoção e chororô da equipe da TdB!!! Meses de negociação, mudanças, protocolos, pedidos e graças a Deus deu tudo certo.

Pois o Papa é Argentino, mas DEUS É BRASILEIRO!!!!

Estar na Praça São Pedro lotada de pessoas gritando pelo Papa e rezando foi um emoção incrível!! Não teve quem não se emocionasse com tamanho carisma e simpatia do Papa!!! Abraçou as pessoas, desceu do Papa móvel inúmeras vezes para falar com as pessoas, beijou um monte de crianças, distribuiu acenos, sorrisos e carinho a todos que estavam lá desde às 6 da manha, sob um sol escaldante, a Praça estava lotada, mais de 100 mil pessoas das mais diferentes religiões e regiões do Mundo estavam lá!!! Impossível descrever a cena e a emoção!!!

E como toda novela tem final feliz e termina com beijo!!! A nossa não poderia ser diferente!!!

Ouvir em Português que o grupo de voluntariado Turma do Bem estava presente na audiência e que seríamos abençoados pelo Papa foi uma emoção incrível. Todos choravam de alegria em ver que um trabalho voluntário de um grupo de Dentistas estava recebendo um reconhecimento desses… era algo nunca imaginado!!! Todos se abraçavam, gritavam e choravam de alegria!!!! E o momento mágico enfim aconteceu!!!

Ver a troca de olhares entre o Papa Francisco e o Bibancos, o carinho daquele simples gesto, deixou todos ainda mais emocionados. Ver o Fábio conversar e depois beijar a mão do Papa Francisco foi a glória para todos… e quando pensamos que tinha terminado, veio o Melhor Dentista do Mundo, o Dinho e conversou com o Papa e Beijou a sua Mão.

Todos foram ao delírio!!!

Aqueles olhares, aquela conversa e aqueles beijos foram para todos os que diretamente ou indiretamente fazem parte da Turma do Bem, todos receberam o carinho que o Fabio e o Dinho receberam!

Saímos de lá pessoas melhores e com um compromisso e dever imensos de crescer ainda mais a Turma do Bem e levá-la para onde ela seja necessária, onde tenham jovens precisando de Dentistas do Bem… mas também lutando muito para que a TdB seja coisa do passado!!! E que todos as pessoas que não possam pagar, tenham acesso a dentista gratuito de qualidade!!! Mas isto são cenas do Próximo Capitulo!!’

Estamos querendo muito?? Acho que não!!!

Já conquistamos o Papa, então o céu é o limite!!!!

 

Leonardo Assis Costa
Coordenador de Salvador/BA 



25
jun
2013

Reconhecimento

Reconhecimento

Estamos todos muito emocionados com o que acabou de acontecer na Turma do Bem. Aquele reconhecimento do nosso trabalho pelo Papa Francisco, foi maravilhoso. Pois um trabalho que começou pequeno, apena em São Paulo, com um grupo de amigos e agora já se encontra em quase todo o Brasil, América Latina e em Portugal… é inacreditável!!!

Quando uma ideia boa é lançada, quem percebe logo agarra e vai multiplicando. Energia gera mais energia e assim vamos em frente. Cada vez mais, vamos agregando: Parceiros, Mantenedores e o principal Dentistas do Bem, para que mais crianças carentes possam ser atendidas e assim mais sorrisos Restaurados!!!

Maria Cristina Souza
Coordenadora de Ubatuba/SP



21
jun
2013

E o nome dela é Rosaly

E o nome dela é Rosaly

E o nome dela é Rosaly…eu vou falar pra vocês, é a coisa mais preciosa que Deus pode conceder…

Ela prefere ser chamada de Rose… há dois anos e meio ela gerencia todos os trabalhos domésticos de casa… e é delicioso chegar em casa depois de um dia de trabalho e tudo estar no devido lugar… casinha limpa, roupa passada, comidinha caseira a espera na mesa (e que comidinha! nenhum arroz, feijão e bife acebolado é tão bom quanto o dela)… o Waltinho costuma dizer que Rose é o “Pilar da família”, sem ela a casa cai.

Às vezes, fico pensando se existe alguém que conhece mais a intimidade de uma família do que a ajudante do lar… do seu cantinho ela escuta tudo e todos… as brigas, gargalhadas, se o casal está bem ou não… só ela sabe se seu filho ficou pendurado a tarde inteira no telefone enquanto você ralava. Digo que a Rose conhece todas as minhas roupas íntimas (ela sim sabe das minhas preferências)…

Eu a contratei porquê a pessoa que a indicou me disse que ela era competente, mas tinha um defeitinho: não era de muita prosa, discreta.. .eu logo pensei: é essa mesma que eu quero, chega de criar intimidade com todas as funcionárias que passam pela sua vida, Magali… e assim eu a contratei. Porém mera ilusão… intimidade instalada e continuo na mesma, tipo que empresta roupa para ser madrinha de casamento… inevitável.

Preciso contar a rotina da Rose: mora em Avaí, uns 40 kms de Bauru. Para pegar o ônibus da prefeitura (que é mais barato) ela acorda todos os dias às 4 da manhã… tem 3 filhos e nenhum pai para ajudar nas despesas e ainda olha por sua mãe. Ela rala muito…

Sei que pago o que posso, mas tenho consciência de que é pouco para todas as suas necessidades. Como pode minha Rose tratar dos dentes, mandar fazer seu óculos (ela enxerga mal de perto) e outras tantas necessidades? Minha cabeça “pira”, fico triste por vê-la sem condições de uma vida melhor… Me sinto na obrigação de socorrê-la, porque ela é a nossa Rose, ela é o “pilar da família”, ela merece por tudo o que faz por nós e ela é mais uma entre tantos brasileiros que lutam para sobreviver.

Magali Arantes
Coordenadora de Bauru/SP 



20
jun
2013

Ciumeira

por Nícia Paranhos Arruda
(coordenadora voluntária de Barra Bonita e Igaraçu do Tietê/SP)

 

Já tinha até enviado meu texto desse mês para o Manu, quando fui acometida por um sentimento “pequeno”, reconheço, mas incontrolável… E precisava contar aqui, porque ficando para o próximo mês perderia o “foco”.

Escrevo aqui em meu nome, mas acredito que muitos dos 20 do ano passado, da viagem passada, compartilham da situação:
“POR ONDE FOR QUERO SER SEU PAR”… Ainda bem que “par” são dois, dá par dividir com as duas turmas dos 20.

“Turma incrível”, “inesquecível”… A da viagem anterior, também foi. Inacreditável, cada turma com a sua particularidade, com suas “figurinhas carimbadas”, com “passagens e fatos inéditos”, enfim, também voltamos “renovados”, “agradecidos” e principalmente “MUDADOS”. Foi uma transformação geral, unânime. Unidos, até hoje conservamos essa “afinidade” adquirida na viagem.

Posso dizer de cátedra, porque tudo isso foi ainda mais “INTENSO” na primeira viagem, onde fomos apenas em 05 pessoas. Criou-se uma ligação maior, até porque possível, pelo número menor de pessoas e principalmente por ser a “PRIMEIRA”. Uma grande conquista da TdB que vai ser única.

Já dei esse depoimento em outras oportunidades, mas repito aqui: O mais incrível dessas viagens, é o fato de que até então, para mim, o Fábio (Dr. Fábio antes da minha primeira viagem), o Léo, o Ricardo e o Caio eram personagens distantes, mitos, ídolos, que com essa convivência, passaram a ser pessoas comuns, iguais à gente, passíveis de erros e acertos, como todo mundo. E isso foi muito bom para meu crescimento na TdB. Entendi que somos “IGUAIS” por acreditarmos nas “mesmas coisas”.

Não citei a equipe de apoio ( Fininho, Mariana, Hilário, Jhonatas, Marina, Camilinha, Carla, Vivi, Flávia, Manu, Alex, Sandro etc., -desculpe se não citei todos, não foi por importância menor -, os “novos”, os que já não mais se encontram aí) por considerá-los sempre mais acessíveis.

Agora acabei de ver o comentário do Jhonatas : “ Viagem ÚNICA”. Já respondi: única porque você não viajou com a turma anterior (Não concordam 20/2012 ?)

Bateu ciúme também da nossa madrinha. Quero que saiba que também foi maravilhosa sua companhia na nossa viagem (20/2012 ), pelo seu alto astral, suas apresentações ( quem não se lembra do “OSCAR/2012”?, rsrsrs…)

# Terminando: Queria ser possível para todos os coordenadores essa viagem, ( Bora lá trabalhar, os jovens carentes estão esperando).
Gentemmmmm!!!!! Quem está de acordo, “COMPATILHA AÍ!!

 

 



19
jun
2013

Que força é essa?

Que força é essa?

Esses dias me peguei em pensamentos contraditórios: como alguém que está precisando de ajuda, consegue ajudar um outro alguém? Como alguém que está passando por um momento difícil, consegue se preocupar com o próximo? Que força é essa?

Pensamentos que surgiram ao observar uma amiga e parceira do projeto Dentista do Bem em Piúma, que nos últimos tempos tem se dedicado em tratar de um problema sério de saúde de seu filho. E mesmo enfrentando um verdadeiro drama, fica enormemente preocupada com o projeto, em saber quantas crianças foram selecionadas na triagem, se vai ter fila de espera, enfim, em fazer todo o suporte necessário para que todos os adolescentes selecionados consigam chegar à cadeira do dentista.

Pessoas de bem buscam o bem do outro naturalmente, independente de sua condição ou de sua maior necessidade, comparado aos demais.

Há um grande homem que costuma dizer, “o sofrimento é meu, mas a minha cara é do outro”. Ou seja, não importa se por dentro eu estou em cacos. O outro que me vê, seja profissional ou pessoalmente, precisa enxergar em mim alguém em quem ele pode se apoiar, com quem ele possa contar. Isso é fazer o bem, exercitar o amor, cuidar.

Embora, não seja tarefa fácil, somos chamados a tal, como a parceira cuja atitude é narrada no início deste texto, esquecer nossos males pessoais e cuidar dos males daqueles que pudermos cuidar. Tudo isso é muito menos teórico e mais prático! Amor não é sentimento. Amor é exercício!

Mesmo nos momentos em que nos sentimos desanimados, cansados, exauridos pelo cotidiano, muitas vezes implacável, podemos ser agentes da bonança alheia.

Bondade não é algo que se pratique apenas quando está tudo bem, em paz. Ao contrário, nos momentos de dificuldade, tendemos – e isso é algo de difícil compreensão aos que não têm fé – a ter mais força e, consequentemente, conseguir mais frutos do nosso empenho em ser melhor para o outro.

Se esperássemos para ser bons apenas quando tudo estivesse bom pra nós, nada nunca seria feito, a Turma do bem não existiria, tampouco os seus frutos. Frutos que nada mais são que muitas pessoas com seus sofrimentos minorados e vidas restauradas através do direito de poder sorrir.

Não é exagero pensar que essas pessoas passarão essa bondade a frente com aquilo que puderem, da forma que conseguirem e dentro da sua realidade. E, quando quiserem esmorecer, lembrar-se-ão do exemplo daqueles que um dia lhe fizeram bondades sem demonstrar peso ou uma cara sofrida e continuarão; transformando a Turma do bem em uma turma realmente grande contendo todo o tipo de benfeitor, não apenas dentistas, mas uma rede de benfeitores que, cada qual a sua maneira, trabalharão devolvendo alegria àqueles que, seja por problemas dentários ou não, não podem mais sorrir.

 

Marlon Mezadri Layber
Coordenador de Piúma/ES 



15
jun
2013

E quem me representa?!?

por Marília Martins
(coordenadora voluntária de Guarulhos/SP)

 

Um mês para descrever as qualidades que uma pessoa deve ter para me representar… e a conclusão de que a tarefa é árdua; tanto para representar quanto para descrever.

Como já escrevi, o sentimento básico de um representante DEVE ser o RESPEITO ao próximo. Ele pode ter ideias contrárias às minhas, mas deve saber que somos seres únicos e, por isso, diferentes. E, caso a minha ideia seja dissonante do restante grupo, que tenha SABEDORIA para modificá-la. Um bom representante sabe o real significado da palavra HUMILDADE, e a mantém na sua essência. Ele entende as IDEOLOGIAS do seu grupo e não se corrompe em hipótese alguma. CARISMA, LEALDADE, HOMBRIDADE, NATURALIDADE, DESAPEGO pela fama e poder que estão relacionadas a posição representada, FIDELIDADE ao cargo; essas qualidades tornam pessoas comuns, ótimos representantes!

Basicamente, para me representar, você deve ter a plena ciência de que não basta querer ser representante, representar é uma circunstância passageira e por isso é imprescindível MATURIDADE e HONESTIDADE. Uma pitada de LOUCURA também é essencial, pois acredito que só os LOUCOS de sentimento conseguem mudar o mundo. Os poetas diriam que são qualidades, formosuras; o marketing descreve como encantamento; invejosos chamam de defeito; críticos e céticos não conseguem enxergar, mas o meu representante deve ter uma característica singular, nata, surpreendente, seja ela qual for…

Enfim, dificílimo descrever o “representante ideal” em um país repleto de maus exemplos, principalmente dentro da política. E diante dessa dificuldade, me resta apenas agradecer àqueles que realmente me representaram de “corpo e alma”, àqueles que me orgulho, com quem aprendo a cada dia o real significado de ser representada: Daíz, Dri Papel Dib, Fininho Santos, Carmem Falcon, Lú Bason e Dinho… MUITO OBRIGADA!

PS: Luiz Roberto Scott, obrigada pela conversa inbox. Devo esse texto à vc!!!! ;)



14
jun
2013

Tempo de mudar

Tempo de mudar

As grandes cidades brasileiras têm sido marcadas por movimentos pendulares de crescimento econômico e estagnação, de incorporação e exclusão social. Mais grave que a urbanização desordenada ou a insuficiência de serviços públicos, a falta crescente de oportunidades de integração econômica da população metropolitana vem condenando os mais carentes ao exercício de profissões pauperizadas e de atividades precárias, dificultando, cada vez mais, a produção de políticas públicas voltadas à melhoria da condição de vida dos mais frágeis.

A heterogeneidade, a desigualdade e a fragmentação, marcas do tecido urbano brasileiro, se expressam também nas precárias condições de saúde e nos processos de adoecimento, bem como nas dificuldades e diferenças no acesso e consumo dos serviços de saúde. Superpopulação, pobreza, desemprego, exclusão, violência e criminalidade configuram um espectro ampliado de problemas de saúde, que desafiam os gestores e se impõem à reflexão, na busca de novas soluções.

A Odontologia, como profissão de saúde, possui um importante papel no processo de transformação das políticas de saúde pública no Brasil. Para exercer tal papel de forma efetiva, temos o desafio de superar alguns obstáculos que têm distorcido, através dos anos, a percepção da sociedade de sua real importância no ideal de integralidade da saúde a ser alcançado. Tais obstáculos deverão ser superados em todos os cenários nos quais se dá a prática profissional, com uma participação social cada vez mais efetiva para que, fundamentada em uma realidade regionalizada, as ações de saúde possam ser pensadas, articuladas e executadas de forma intersetorial, aproximando-se ao máximo dos ideais de universalidade, integralidade e equidade que alicerçam o Sistema Único de Saúde Brasileiro.

Juntos, poderemos mudar a triste realidade que acomete nosso país!!

 

Cleferson Ferreira
Coordenador de Recife/PE 



13
jun
2013

Papa Francisco recebe os 20 melhores dentistas do mundo

São Paulo, junho de 2013 – No último dia 05 de junho, o Papa Francisco I recebeu, no Vaticano, os 20 melhores coordenadores voluntários da TdB – Turma do Bem, ONG que atua na área odontológica.

Quebrando os protocolos oficiais, o sumo pontífice dispensou a Sala São Paulo e recebeu 348 comitivas na Praça de São Pedro, tomada por mais de 100 mil pessoas.

A cerimônia foi marcada pelo contato do novo papa com os fiéis. Muito simpático, Francisco saudou o público, beijou crianças e conversou com peregrinos. Entre eles, dois dos representantes da Turma do Bem: Fábio Bibancos, presidente voluntário da Organização e Osvaldo Magro Filho, eleito “Melhor Dentista do Mundo” em 2012.

“Vocês são muito bons, rezem por mim”, disse o papa, após ouvir que a organização tem 14 mil dentistas voluntários em 12 países e já atendeu 38 mil crianças e jovens. “Ver os dentistas serem respeitados desta maneira foi lindo. Mesmo que você não seja católico, é uma energia de fé, de esperança”, afirmou Bibancos.

 

A Viagem

O evento encerrou uma agenda oficial, que começou com uma visita ao escritório da Organização em Lisboa, Portugal. A viagem, patrocinada pela Oral B, teve o objetivo de premiar os voluntários que mais trabalharam pelo projeto Dentista do Bem em 2012 e, além disso, divulgar o trabalho da Turma do Bem em solo europeu.



13
jun
2013

Visita dos 20 melhores dentistas do mundo à Europa