Como surgiu Políticas Públicas na minha vida

Falar de políticas públicas para mim é um prazer imenso, sinto meu coração até bater mais forte. Mas antes de entrarmos em termos técnicos, preciso contar a vocês como tudo começou.

Desde pequena vivo imersa no assunto saúde pública. Minha mãe enfermeira e meu pai representante de medicamentos quase nunca estavam em casa, sempre viajando para trazer o sustento para nossa família, onde vivíamos de maneira regrada.

Bem, mas minha mãe, ahhh, Minha Mãe, esta me levava para periferia da cidade Olímpia-SP, onde nasci, para fazer curativos, dar banho nos acamados, naquelas pessoas que ficavam internados na enfermaria pelo SUS e que não tinham dinheiro para pagar uma enfermeira para cuidar quando saiam do hospital. E lá íamos D. Lia, minha mãe, e eu, caminhando e conversando muito, porque fazia muitas perguntas. Aprendi que era necessário ajudar as pessoas de forma despretensiosa como gostaríamos que fossemos ajudados.

Quantas vezes eu dormi embaixo da encubadora no berçário do hospital até que ela terminasse seu plantão. Me enrolava no cobertor e íamos juntas pra casa, em seu colo quentinho, madrugada  afora. E assim fui crescendo, vendo as diferenças, as injustiças e a desigualdade social.

Nunca me faltou atendimento médico (por que será?). Vivia a maior parte da minha vida ali, junto deles. Até a marmita do nosso almoço era no hospital. Saia da escola, passava lá, pegava a marmita e ia pra casa almoçar, eu e meu irmão, que pra mim era mais um filho, tamanha responsabilidade que tive que ter com ele.

Não foi fácil, meus pais lutavam muito. Mas sempre nos ensinaram que nossa luta era muito pequena perto de muitos que nem tinham o que comer ou vestir. Agora me perguntem, e Dentista?

Ah, Dentista era luxo. Não tínhamos dinheiro para pagar e o Posto de Saúde, acredito que nem preciso comentar – continua como hoje. Sentia muita dor, e como é triste sentir dor de dente. Nas madrugadas que chorava de dor pensava, ”engraçado né, dente adora doer à noite.” Dizia para minha mãe, “não aguento mais, quando crescer vou ser dentista, porque não vou deixar uma criança sequer sentir dor de dente, por falta de dinheiro, nesse mundo.” Minha mãe chorava e saia pedindo à alguns dentistas amigos que aliviassem minha dor e, claro, encontramos muitas pessoas boas pelo caminho… foi assim que tudo começou!

Com a minha dor e a minha indignação de ver a dor do outro, aprendi com meus pais que era possível melhorar o mundo: era cada um fazer a sua parte.

Meu pai morreu quando tinha 16 anos. Precisei assumir um papel que não era meu, mas o universo assim quis. Minha heroína continuou firme até conseguir me formar. Chegou até a ser enfermeira dos filhos de alguns políticos renomados do estado de Sao Paulo – ai podem imaginar o que eu escutava. É pessoal, acredito que foi necessário para meu crescimento todo este aprendizado.

Na faculdade tudo foi muito difícil. As vezes não tinha nem dinheiro para comer, mas me formei com um senso crítico e aguçado e uma vontade louca de mudar o mundo, de poder ser a voz daqueles que se calam. Acho que estou conseguindo, porque não estou mais sozinha, hoje tem um grupo de pessoa que juntas lutam pelo mesmo ideal e temos vencido.

Uma dessas pessoas que amo tanto outro dia me disse: “estou aqui debulhando em lágrimas por confirmar o que também sentia. É impressionante, juro que tenho a mesma sensação. Embora eu não tenha a sua doçura, pois um pouco perdi na minha caminhada, sei que somos muito parecidas, um pouco recatada, um pouco moleca…”

Esta pessoa entre tantas outras é uma das que a TdB proporcionou reencontrar! Minha resposta? ”Só não perdi minha doçura no decorrer da caminhada porque sempre voltei pra buscá-la de volta, é minha essência”.

Por essa e tantas que hoje defendo, luto, brigo e estudo muito procurando embasamento para defender e contribuir como um cisco, eu sei, para a mudança das políticas públicas em nosso Brasil.

A parte técnica vem no próximo depoimento prometo.

Até a próxima…

 

Adriana Papel Dib
Coordenadora e DENTISTA DO BEM de São Luís de Montes Belos/GO