Foco!

 

O momento que hoje vive a TdB, nos obriga à inevitável reflexão acerca dos fatos e às, consequentes e igualmente inevitáveis, mudanças pelas quais a ONG está sendo forçada a passar e honestamente nos questionarmos: Qual o nosso foco? Qual o intuito de fazermos o bem?

O ser humano, qualquer que seja seu ambiente, e não seria diferente na TdB, possui necessidade de ser notado. Contudo, se a ânsia de brilhar e promover-se é o único e maior dínamo que nos leva a ser bons, o tempo e convívio acabam denotando o que não é legítimo, fazendo, infelizmente, com que o trabalho que antes era bom e legitimo se torne caricato e pouco útil ao verdadeiro objetivo da ONG que, caso haja caído no esquecimento, é trazer a quem não pode, a chance de sorrir.

Carisma e boa imagem são características lindas, desde que não sejam forçadas e não objetivem a promoção pessoal em detrimento do bem comum.

O exercício deve ser diário, devemos a todo tempo nos auto analisar. SOMOS seres cheios de falhas e defeitos, e todos temos a chance de, em algum momento, perdermos o foco. Sejamos mais simples, práticos e humildes. Cada um sendo o que realmente é. “Façamos pelo próximo o que faríamos pelo nosso filho”, porém sem querer um benefício próprio, mas pelo simples prazer de fazer o BEM.

Marlon Mezadri Layber
Coordenador de Piúma/ES