por Nícia Paranhos Arruda
(coordenadora voluntária de Barra Bonita e Igaraçu do Tietê/SP)

 

Sempre assisto ao programa do Jô Soares e me envolvo com seus entrevistados, mas nunca imaginei que um dia iria estar lá e me sentar no “SOFÁ do JÔ”.

Em 2007, na minha primeira Capacitação como voluntária da Turma do Bem, uma das atividades da programação era a ida aos bastidores do Programa do Jô assistir a uma gravação. Fiquei numa euforia tremenda, pois seria a realização de um sonho muito antigo.

Curti tudo aquilo com uma sensação estranha, um misto de realidade e sonho, custei acreditar que realmente eu estava lá, na platéia de um programa que sempre gostei, vendo como tudo era feito. Aquela magia das gravações, aquele truques de filmagem (imaginem vocês que “gravamos” 03 programas. A platéia tinha que ser animada, aplaudir quando solicitada,vibrar e se calar, tudo num comando de alguém que ficava “regendo” a platéia.)

Dá prá perceber como curti cada momento, pela riqueza de detalhes…

Agora vocês têm uma idéia de como meu coração ficou, no dia 22/10/2010, após 03 anos, quando recebo um telefonema do Dr. Fábio Bibancos (que já é um acontecimento), dizendo que o Jô Soares iria entrevistar as 05 finalistas do Sorriso do Bem 2010???? Me lembro muito bem de só ter conseguido perguntar se iríamos sentar naquele sofá, incrédula ainda…

Daí começou minha expectativa… como demorou um novo contato, tanto que cheguei à pensar que tinha sonhado com aquele telefonema.

Então começou aquela troca de emails, entre as 05, da TdB (afinal, queríamos nos preparar para o grande acontecimento), da produção do programa que, imaginem vocês, fez questão de me mandar uma passagem de avião de Bauru para São Paulo, pois a prioridade era o bem estar do entrevistado – imagine se eu me estressasse com um congestionamento na Castelo Branco ou ainda um acidente???? (foi essa a justificativa do produtor do programa). Eu me enchi de coragem e voei até São Paulo,rs… Ah! Tinha o motorista da Globo, com uma “plaquinha”, me esperando no aeroporto, como nos filmes. Achei muito chique.

Chegando na majestosa Globo (fui a primeira que chegou), tinha camarim,cabeleireiro, maquiador e até camareira para cuidar de sua roupa (a escolha da roupa, foi um capítulo à parte, quem sabe um dia eu conto aqui…).

Depois da chegada das 05, e devidamente produzidas, fomos para a platéia, mas agora não era para assistir, seríamos assistidas. (nervosismo à flor da pele).

Não consigo dar detalhes, pois como num sonho, as coisas se misturavam e só consegui saber tudo que realmente tinha “rolado”, depois que assisti no Youtube… pois mesmo assistindo pela televisão, que foi ao ar na mesma noite, ainda nas nuvens, não conseguia me ver lá, no famoso SOFÁ… Demorou para a ficha cair…

 

 

Segredinho: assisti inúmeras vezes, das quais, muitas escondidas, pois o pessoal daqui não acreditava que eu ainda não tinha decorado a entrevista.

Ps: Estivemos no programa do Jô, eu, Bruna Ganzarolli Niero Costa, Anna Cristina Tenan, Fátima Araujo e Carmen Falcon, finalistas do Prêmio Sorriso do Bem 2010