Eu interior

Minha intenção é usar o termo no sentido comum, e quem sabe provocar uma reflexão aí dentro… Nós não conseguimos ser sós no Universo. Dependemos sempre de um coletivo. Porém, muitos ainda se encontram presos à satisfação egoísta diante das situações da vida. Na maioria das vezes recebemos ordens dos nossos impulsos e desejos e direcionamos nossas ações para satisfazermos somente a nós próprios, esquecendo, muitas vezes, das pessoas de nosso convívio.

Desenvolver o “eu interior” é deixar de lado a tolice de viver somente para si, direcionar os nossos desejos e impulsos de forma saudável, ficarmos atentos para materializar somente aquilo que desejamos para o nosso bem. Se desejarmos somente o prazer e a satisfação do “eu interior”, de nada servirá para a evolução de nossa alma como ser humano.

Nossos desejos, muitas vezes, são verdadeiras ilusões. Portanto, aceite as oportunidades que a vida te oferecer, pois mesmo que pequenas, serão imensas em sua plenitude. Problemas sempre podem ser enfrentados, e muitas vezes são mínimos se comparado a tudo que nos cerca. Quando atingir um objetivo, faça o que der na cabeça, mas saiba que aquilo é a comemoração de uma fase, de uma conquista, e que amanhã novos desafios virão.

E para finalizar, é imprescindível criar vitórias sobre os nossos maus hábitos, vencer o nosso ego, o nosso egoísmo de uma vez por todas, isto sim é a verdadeira vitória!!!

Pensem a respeito…

 

Ana Carlina Massaro
Coordenadora de Marília/SP