Faça certo a coisa certa

Certa vez um pai de uma adolescente percebeu que sua filha estava chateada com alguma coisa. Há algum tempo já havia reparado que a menina andava mais quieta do que o normal. Interessava-se pouco pelos assuntos domésticos, preferia a solidão do quarto do que a vida familiar na sala de TV e não ria mais das brincadeiras bobas que ele fazia – o que em outras épocas era certeza de gargalhadas.

Sentiu culpa… achou que havia feito alguma coisa de errado e que não estava conseguindo descobrir… mas logo em seguida. o pensamento foi racional: “Mas eu sou um bom pai! Sou presente, pago uma boa escola, preocupo-me com sua saúde, compro roupas, sempre dei tudo do bom e do melhor para ela… o que fiz de errado?”

Realmente ele era um pai EFICAZ, fazia o que devia ser feito para ser pai, “fazia a coisa”. Mas isto não resolveu a quietude da menina-moça. Pensando mais um pouco, resolveu conversar com ela. Talvez ela estivesse com algum problema. Foi até seu quarto e começou a bater papo, falou sobre a adolescência, sobre seus conflitos nesta idade, sobre a como é difícil crescer etc. Foi um bom papo… durante alguns minutos a menina riu, abraçou o pai como se dissesse, fique tranquilo pois eu te amo. Neste momento ele foi EFICIENTE, “fez a coisa certa”, foi conversar com a filha.

Mas no dia seguinte a cara fria e sem vida voltou à face da menina – que num passe de mágica ele começou a enxergar como mulher. E percebeu que sim, ela devia precisar de ajuda, devia estar com algum problema, precisava conversar… mas qual seria esta conversa?

Então, à noite, retornou ao quarto da moça e perguntou: “Filha o que está acontecendo? Eu posso ajudá-la de alguma forma?” A menina-moça-mulher, entã deitou-se em seu colo e por horas contou-lhe sobre seu amor platônico e não correspondido por um menino da escola, o primeiro de muitos que viriam. Neste momento, após ter feito a pergunta certa, este pai foi EFETIVO, “fez certo a coisa certa”.

Na vida e nos negócios, fazer a pergunta certa aumenta consideravelmente as probabilidades de FAZERMOS CERTO AS COISAS CERTAS e de sermos consequentemente efetivos, ou seja, termos os resultados que esperamos de nossas ações.

 

Ricardo Lenzi
Consultor de Gestão e Marketing em Saúde,
Sócio-Proprietário do Altera e parceiro da TdB