Fazendo triagens!

Estou morando provisoriamente no Guarujá, pois meu marido esta trabalhando em Cubatão.

Como não preciso fazer triagem atualmente em Curitiba, pois realizamos muitas ano passado, decidi fazer triagens na baixada santista, junto com minha filha Andréa Rocha, que é dentista e mora em Santos.

A baixada santista tinha muitas vagas abertas e faltava triagens.

Como este negócio de fazer triagens e colocar crianças na cadeira do dentista parece que se torna um vício, já fizemos triagens em Cubatão, Praia Grande e temos 3 triagens agendadas em Santos e também em São Vicente.

Estive pensando: por que sentimos falta de fazer triagens? É porque vicia ou porque faz muito bem fazer o bem?

Acho que faz muito bem fazer o bem, pois faz até falta na vida da gente.

E lá vamos nós, eu e minha filha de GPS, pois não conhecemos nada por aqui, fazer triagens bem longe de nossas casas.

Isto faz um bem tão grande, que minha filha até cancela a agenda no consultório para fazer triagens. E as diretoras?

São chatas e desorganizadas e sem muito interesse igualzinho as de Curitiba, mas como já somos viciadas, nós insistimos e vamos assim mesmo.

Como faz bem ser um dentista do bem!

 

Selma Rocha Santos
Coordenadora de Curitiba/PR