Infância feliz

Na vila em que morava o céu era de um azul estonteante… parece que não me lembro das nuvens. O sol forte fazia brotar “bolhinhas no asfalto” e no caminho para a escola íamos brincando de estourá-las.

No quintal da minha casa tinha um abacateiro… mais sete casas formavam meu quarteirão. Na vila da usina as casas eram todas iguais, sem muros e entre elas grama e árvores.

A vida ali passava muito lentamente.

Eu e todas as crianças fomos criadas praticamente dentro do clube… crescíamos sabendo nadar, jogar tênis de mesa, xadrez, pebolim, basquete e por aí… às vezes, passava tanto tempo na piscina que meu cabelo permanecia duro e verde por alguns dias. Também brincávamos muito na rua… queimada, bandido/mocinho e bicicleta não podia faltar. A minha primeira bike foi uma TIGRÃO, e eu me sentia o máximo.

Sessão de cinema só às terças-feiras e domingos… e é claro, os filmes chegavam com um ano de atraso… mas era festa e diversão na mesma. Na frente do cinema tinha a sorveteria do Seu Zé e ali eu pedia uma bola de ameixa, fazia um buraquinho no meio da bola e pedia para ele colocar groselha, fechava o buraquinho e saia curtindo o meu sorvete…

O caminho de ida e volta para a escola era divertido, a pé e em turma… sempre parávamos no aeroporto, que era no meio do caminho. Aí embarcavam e desembarcavam funcionários da usina… e eu sonhava um pouco…

As férias eram um sonho… época da” Colônia de Férias”, que eram organizadas por uma turma muito legal do Rio, a programação esportiva e cultural era fantástica e nos consumia de felicidade.

Meu apelido era “Pimentinha”, porque tinha energia demais e formiguinhas nos pés e com isso vivia com as bochechas vermelhas.

Ali na vila eu realmente fui livre por inteira… e voei… voei da árvore que resultou numas horinhas sem fala, voei da bike que resultou em dois joelhos esfolados…

Mas o mais bonito e intenso na vila eram as noites estreladas… eu gostava muito de olhar o céu estrelado, parecia que enxergava o mundo inteiro… e ali eu sonhava mais um pouco.

Magali Arantes
Coordenadora de Bauru /SP