O Ministério da Saúde adverte: Mascar fumo é prejudicial à saúde

Escolhi este assunto porque fiquei espantado com a quantidade de jovens do meu estado que fazem uso do fumo de mascar… e como esta prática não é muito conhecida , achei o tema pertinente.

Mascar fumo ou tabaco não é uma alternativa inofensiva. Muito pelo contrário, diga-se de passagem. É verdade que assim você não aspira monóxido de carbono, mas os níveis de nicotina são igualmente elevados, aumentando o risco de desenvolver pressão alta e doenças cardiovasculares. Sem falar, é claro, do risco do temido câncer bucal, na laringe, na faringe, no esôfago e até no cérebro, que pode chegar a um nível 50 vezes maior do que uma pessoa que não faz uso do fumo.

O tabaco pode diminuir os sentidos do olfato e paladar, aumento da mortalidade infantil, quando a mãe o utiliza, doenças ateroscleróticas e doenças vasculares periféricas, como aneurismas, coágulos sanguíneos e derrames cerebrais.

Mais do que isso, o fumo de mascar pode causar gengivites gravíssimas , escurecimento dos dentes a níveis muito altos e a terrível halitose.

Como tabaco é tabaco, independente se você fuma, aspira ou mastiga, a nicotina está presente nas três formas e ela é viciante, ficando apenas a um passo de fazer uso do cigarro.

Só para ilustrar, segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), o fumo de mascar causa 90 % de todos os casos por câncer na Índia, onde esta prática é mais usual.

Relatos de meus clientes no consultório me deixaram mais perplexo ainda. Como o fumo de mascar não é ingerido por quem faz uso dele, depois que se masca, ele é colocado entre a bochecha e os dentes, ficando neste local por um grande período. E como ele faz o usuário salivar com mais abundancia, esta saliva recheada de tabaco é descartada em qualquer lugar que o consumidor esteja.

Universitários, dos cursos de Agronomia e Medicina Veterinária, que foram citados como maiores usuários, consomem o fumo de mascar dentro das salas de aula e para não cuspir no chão, levam copos para descartar esta saliva ou se utilizam de recipientes comunitários feitos de garrafas pets cortadas, como se fosse uma cuspideira coletiva. Podem acreditar, isso é real!!!

Para ser ameno nas minhas considerações, acho difícil de se acreditar que isso possa acontecer dentro de uma sala de aula universitária com professores compactuando com o uso do fumo. Mas como eu tive acesso direto a pessoas que presenciam tal cena ou que fazem parte dela, acredito.

Já que o assunto é fumo, vou abrir um parêntese aqui, para falar do cachimbo de água ou narguilé, que está muito em moda agora e que também tem um poder nocivo altíssimo a saúde. Ao contrário da crença popular, esses cachimbos de água têm nicotina suficiente para criar dependência, mas por estar menos concentrada, reduz as náuseas e permite que o consumidor consiga ficar mais tempo exposto às substâncias cancerígenas do tabaco e a gases perigosos, como o monóxido de carbono.

Voltando ao fumo de mascar, caso a vontade de exercitar os músculos da face seja grande, opte por mascar chiclete sem açúçar, é menos perigoso para sua saúde, sem sombra de dúvidas!

 

Estevom Molica
Coordenador e DENTISTA DO BEM de Campo Grande/MS