por Luiz Gustavo Oliveira
(coordenador voluntário de Teresina/PI)

 

Em minhas crônicas utilizo-me de personagens que fizeram ou fazem parte da minha vida. São amigos, parentes ou simplesmente conhecidos. A maioria das histórias é verdadeira. Outras, apenas fruto da minha imaginação. Outras ainda, uma mistura das duas coisas.

Entre estes personagens recorrentes e reais, quero-lhes apresentar um que é muito importante pra mim, Padre Florêncio Lecchi, ou simplesmente Padre Flôr.

Padre Florencio é um sacerdote jesuíta nascido em Bérgamo na Itália e radicado no Brasil desde os anos 50. Há mais de 40 anos reside em Teresina. Foi meu professor de Química no Colégio Diocesano e é mentor espiritual de várias gerações de alunos. Sua influência na formação dos jovens, e seu incondicional amor à Igreja o tornaram um personagem mitológico e referência obrigatória na memória da comunidade a que pertence.

Ele possuía (ainda é vivo, mas não leciona mais) uma maneira muito própria de dar aulas, misturando ensinamentos de Química com sermões de moral, ética e comportamento.

Certa vez, dando uma aula sobre indicadores químicos, nos presenteou com essa pérola:

“Os indicadores químicos são substâncias através das quais é possível observar o desenvolvimento de uma reação química pela mudança de suas cores. Os indicadores são como as meninas do Colégio das Irmãs. Quando estão aos beijos com seus namoradicos ficam todas vermelhas. Quando os pais as surpreendem no flagra, ficam todas brancas!”

Para aqueles que costumavam sentar no peitoril em frente à sua sala, dizia: “Peitoril não é bundaril!”

Na sua matéria, não utilizamos livros mas apostilas feitas por ele. No rodapé destas, vinha escrito: “Estudar, estudar, estudar. Todo o resto: MOSCAS!!!”

Sua maneira rígida e seus pensamentos conservadores o tornava um ser temido por uns, mas amado por outros tantos. Haviam garotos que faziam de tudo pra não cruzar o caminho dele. Ser seu aluno então, Deus o livre!

A grandeza do espirito e da inteligência desse homem sempre foram pra mim um grande referencial. Seus conselhos e orientações estão guardados comigo pra sempre.

Compartilho com vocês, uma entrevista que publiquei na internet feita por outro amigo e personagem real de minhas histórias, o João Cláudio Moreno. Quem tiver paciência de assisti-la até o final será agraciado com uma verdadeira aula de filosofia, humanismo, fé, valores morais, éticos e cristãos. Coisa rara nesses tempos de hoje. Espero que apreciem.

 

ENTREVISTA COM O PADRE FLORENCIO LECCHI