Quem se importa?

No segundo ano da minha especialização em Saúde Coletiva, nosso “ irreverente professor” ganhava o prêmio Empreendedor Social pela Fundação Schwab (Suíça) e no ano seguinte a mesma premiação, porém agora da fundação Ashoka (EUA). Ninguém sabia direito o que significava tudo aquilo, nem ele mesmo!

Isso faz 6 anos e em 2012 a Tdb completa 10 anos e está internacionalmente reconhecida como uma das maiores e mais respeitadas OSCIP brasileiras.

E o que é um Empreendedor Social, afinal? Não sabe direito? Então vou indicar uma lição de casa: o documentário QUEM SE IMPORTA, que vi no cinema dias atrás, é uma injeção de ânimo para todos que sentem necessidade de fazer alguma coisa para muda o mundo, transformar realidades e não ficar esperando milagres ou passes de mágica para situações graves serem transformadas.

Durante o filme fiquei muito emocionada e chorei de felicidade por me dar conta que muitas das 19 entrevistas mostradas com os maiores nomes do setor, incluindo o Prêmio Nobel da Paz, o bengali Muhammad Yunus, o norte-americano Bill Drayton, fundador da Ashoka, eram pessoas que conheci pessoalmente e tive a oportunidade de conhecer seus trabalhos.

Muitos dos colegas coordenadores do projeto Dentista do Bem também tiveram a oportunidade de conhecer alguns deles durante as capacitações anuais promovidas pela Tdb e certamente se emocionarão quando virem esse filme.

Deixo aqui os empreendedores que mais me emocionaram e suas frases:

 

BILL DRAYTON (Ashoka / Estados Unidos – www.ashoka.org)

“O que define o empreendedor é que eles sabem quais os rumos que a sociedade tem que tomar, eles se preocupam profundamente com isso e farão acontecer”.

“Se conseguirmos que 20 ou 30% desta geração de jovens se tornem transformadores antes dos 21, nós vamos inverter o sistema. E para isso, os pais têm que se preocupar se seu filho de 15 anos está praticando ‘fazer mudanças’”.

 

EUGÊNIO SCANAVINO (Saúde e Alegria / Brasil – www.saudeealegria.org.br)

Seu lema é: “Saúde, alegria do corpo. Alegria, saúde da alma”.

“Quem é o governo? É um grupo que fica quatro, oito anos. Nós, empreendedores, estamos lá no Saúde e Alegria… eu estou há 20 anos lá em Santarém. Já passou vereador de montão, já passou prefeito de montão. Quem está lá todo dia? São os empreendedores que estão anos e anos todo dia aprendendo. Quem está lá? São as empresas que estão gerando emprego, estão fazendo aquele trabalho”.

 

VERA CORDEIRO (Saúde Criança / Brasil – www.saudecrianca.org.br)

“Aprendemos a metodologia ouvindo quem servíamos, que nada mais é que ajudar a família a pensar na sua própria vida e, por dois anos, se organizar em cinco áreas: saúde, educação, moradia, cidadania e auto-sustento”.

 

WELLINGTON NOGUEIRA (Doutores da Alegria / Brasil – www.doutoresdaalegria.org.br)

“O que uma empresa pode aprender com uma ONG? O que uma ONG pode aprender com uma empresa? E nesse processo, será que é possível a gente buscar uma convergência e justamente criar um novo modelo de gestão, um novo modelo de empresa que nasce socialmente responsável e que só é bem sucedida porque todo o seu entorno é bem sucedido também?”

 

JOAQUIM MELO (Banco Palmas / Brasil – www.bancopalmas.com.br

“Qual é a tese central? Qual é a certeza do banco comunitário? Não existe território pobre, não existe bairro pobre, não existe município pobre. Existem territórios, bairros e municípios que se empobrecem porque perdem suas poupanças locais“.

“Qualquerterritório, qualquer bairro, qualquer localidade é portadora de desenvolvimento econômico.”

 

KAREN TSE (International Bridges for Justice / Suiça – www.ibj.org)

Quando eu comecei o meu trabalho, as pessoas realmente pensaram que eu estava louca. Tantas pessoas me disseram que isso nunca daria certo. E então, um dia conheci Bill Drayton e ele me disse: ‘você não é louca, você é uma empreendedora social’”.

 

ISAAC DUROJAYIE (DMT Mobile Toillets / Nigéria – http://www.dmttoilet.com)

“Trazendo o espírito de um homem que gosta de fazer dinheiro, de um lado, e trazendo o espírito da Madre Teresa, a mulher que quer melhorar a sociedade de outro. Junte os dois e você terá um empreendedor social.”

 

OSCAR RIVAS (Sobrevivência / Paraguai)

“É a primeira vez que nós, enquanto espécie, nos sentimos globalmente ameaçados. Se todos os humanos, todas as comunidades de seres humanos, não reaprenderem a ética do cuidado, evidentemente nós estaremos eminentemente caminhando para a auto-destruição”

 

BART WEEDJENS (Apopo / Tanzânia – www.apopo.org)

O monge budista belga, que treina ratos para detectar a turbeculose em amostras de saliva humana e também para descobrir com ajuda deles, onde há minas terrestres em áreas de terra antes utilizadas pelas guerras.

“As pessoas simplesmente não acreditavam em mim. Elas apenas riam de mim e da minha ideia maluca. Mas na medida em que fomos progredindo e obtendo evidência científica, testada e certificada, as pessoas passaram a nos levar mais a sério”

 

QUEM SE IMPORTA é um longa metragem de 91 minutos e foi filmado em 7 países diferentes: Brasil, Peru, USA, Canadá, Tanzânia, Suiça e Alemanha. Um total de 20 locações em apenas 40 dias. O filme também conta com várias animações, além das cenas gravadas em três idiomas diferentes (Português, Inglês e Espanhol).

O filme conta com a narração de Rodrigo Santoro. Direção de Mara Mourão e produção de Mamo filmes e Grifa filmes.

www.quemseimporta.com.br

 

Renata Cancian
Coordenadora e DENTISTA DO BEM de Campinas/SP