Sonhos

Uma das coisas que mais queremos quando somos jovens, é nos tornarmos financeiramente independentes… e isso é ótimo! Mas com isso nossos sonhos tem outro sentido.

Nós podemos comprá-los, com certeza uma grande conquista, mas não há mais aquela magia, a sensação gostosa da espera, da incerteza se íamos ganhar aquilo que desejávamos e quando conseguíamos, a emoção era ímpar.

Lembro-me da emoção de ganhar meu primeiro relógio. Meu pai nos presenteava quando terminávamos o curso primário. Era um misto de alegria, satisfação e a certeza de ter cumprido a nossa missão.

Depois de muitos anos (e haja anos), senti novamente esta emoção. Foi durante o jantar dos embaixadores de 2011, quando o Dr. Fábio anunciou meu nome. Parecia que eu estava flutuando até a passarela, e só me lembro da Dra. Nicia vindo me abraçar, desrespeitando o protocolo. Senti-me como me sentia na manhã do Natal.

Obrigada TdB

Angela Maria Bortolucci
Coordenadora de Jaú/SP