por José Henrique Sironi
(coordenador voluntário de Laranjeiras do Sul/PR)

 

Atitude em prol do bem comum. Acho que é isso que falta em nossos dias.

Talvez esse egoísmo que agora vivemos sempre tenha existido, mas nosso coração, outrora sem malícia não o tenha notado. Ou quem sabe a nossa fé tenha tentado, embora sem sucesso, ofuscar sua presença. A verdade é que, mesmo sem querer, estamos nos tornando cada vez mais egoístas.

Diante de tal situação nos são apresentadas apenas duas opções: ou tomamos a forma caótica do mundo, anulando nossos conceitos ou escolhemos ser taxados como loucos. Quem nunca se pegou em um conflito entre o certo e o errado? O problema é que hoje mal sabemos onde é o limite desses dois opostos.

Quando era criança imaginava um futuro tão diferente deste que vivemos. Tenho certeza que não sou o único que projetava tudo diferente…

Evoluiu, cresceu… o mundo alcançou proporções tão gigantescas que aquilo que está muito perto, ao mesmo tempo está impossivelmente distante. O mundo é errado!

Definitivamente não devo pertencer a este planeta. (mais alguém se sente desconfortável vivendo por aqui?).

Se você compartilha deste mesmo sentimento e assim como eu, é um inconformado com toda esta bagunça, certamente não é um alienado!?… pelo contrário, deve estar agora mesmo participando de algum movimento revolucionário, certo? Eu disse participando… não apenas fazendo parte.

.
.
.

Deixei propositalmente este espaço em branco para você pensar na questão acima.

Eu pensei: infelizmente acho que faço parte deste grupo de alienados, acomodados e covardes. Vejamos:

Faz quase 2 meses que minha cadeira na unidade de saúde está travada. Devido a uma goteira, a placa de comando queimou. Pois bem! Dois meses se passaram e ainda não trocaram a bendita placa (cadeira de marca conhecida o que facilitaria o pedido de peças).

Vou tentar transformar isso em números:

2 meses = 34 dias úteis = 544 pacientes SEM atendimento = 1044 procedimentos NÃO realizados.

A primeira coisa que a gente pensa é: Meu Deus, que absurdo!!! Por que não resolvem isso de uma vez? Olha quanta gente sem atendimento…

O problema é esse: apenas PENSAR e não AGIR.

Nosso segundo pensamento é: Bom, quem é o responsável por essa cadeira ainda não estar funcionando?

A placa de comando? A goteira? A gestão? A política? A politicagem? O técnico? O dentista? O paciente?

A esta altura do campeonato não sei bem de quem é a culpa, mas sei exatamente o que deveríamos estar fazendo para resolver a situação. O problema é que o egoísmo que nos circunda, aquele citado no início do texto, tira nosso foco da resolução do problema. Apenas tentamos encontrar um culpado, pois não existe uma pessoa sequer a levantar-se e revindicar. Se alguém o fizer sofrerá as consequências de ser diferente. Esse é louco…

Enquanto isso a cadeira fica parada.

E por que acho que sou um covarde? Bom, acho que 2 meses é muito tempo para ficar de braços cruzados. Eu estou atendendo. Com a cadeira travada e tudo, mas não considero isso suficiente, queria alguma coisa a mais: Mobilização. Afinal a cadeira é apenas um dos problemas do nosso Brasil. Insignificante… diante de tanta baderna..

Vamos nos levantar e lutar por nossos direitos??? Não!!! … é muito mais útil falar do caos da saúde… é muito mais prático reclamar do Governo… é muito mais fácil apenas curtir esse texto no Facebook…